7 de março de 2016
Medicina nuclear ♥
| comentários
Olá princesas, tudo bom?




Dia da Mulher: medicina nuclear torna o diagnóstico e tratamento de câncer mais eficazes
UDDO ressalta como as técnicas com radiação tornam mais assertivos o diagnóstico e a terapia contra os tumores mamários, colo de útero e tireoide

O Dia Internacional da Mulher também é ocasião para refletir sobre o direito aos cuidados com a saúde. Cada vez mais, os recursos da medicina nuclear estão sendo usados para se obter diagnóstico preciso ou tratar de doenças graves que mais atingem as mulheres, como o câncer de mama, do colo de útero, e, até tumores e disfunções na tireoide.

"Entre as mais modernas armas na avaliação do câncer, as técnicas da medicina nuclear, através da imagem molecular, vêm se popularizando com a cobertura dos planos de saúde privados e do SUS", lembra Shlomo Lewin, médico nuclear e sócio-fundador da UDDO Diagnósticos, rede de clínicas especializada em medicina nuclear diagnóstica e pioneira do segmento no país.

Exames de imagem molecular utilizam substâncias com radiação em níveis seguros, conhecidas como radiofármacos. A avaliação do paciente é feita a partir da administração destes radiofármacos, que agem como ‘contraste’. Essas substâncias são absorvidas pelas células cancerígenas e emitem radiação que é captada por equipamentos específicos.

Entre as técnicas usadas por excelência na investigação de sinais de câncer de mama e colo de útero está o PET-CT, equipamento que reúne recursos da tomografia por emissão de pósitrons (PET) e da tomografia computadorizada (CT). O sistema detecta tumores microscópicos e nódulos ocultos, confirmando a sua malignidade, bem como a localização exata e a extensão atingida pelas células cancerígenas.

Outro aliado na luta contra o câncer, especialmente de mama, o exame de cintilografia para pesquisa de linfonodo sentinela combina método de diagnóstico por imagem da gama câmara e biópsia para detectar os primeiros gânglios linfáticos atingidos pelas células tumorais, por onde a doença costuma se alastrar. A técnica revela se há presença de sinais de metástase e pode até evitar extração desnecessária de toda cadeia linfática, reduzindo significativamente o risco de complicações às pacientes.

Já na parte de terapia, a UDDO Diagnósticos destaca a radioiodoterapia, para tratamento de tumores e outras disfunções da tireoide (como o hipertireoidismo), cujas incidências são muito maiores entre mulheres de faixas etárias diversas.

A UDDO Diagnósticos atende em sua sede na Rua Itapeva, 366 (Bela Vista) e mais três unidades na capital: Hospital Samaritano, Instituto Brasileiro de Controle do Câncer (IBCC) e na Santa Casa de São Paulo. 



Gostaram princesas? Deixem seus comentários aqui embaixo..

Beijinhos

Nenhum comentário

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...