13 de julho de 2016
Dossiê da estria ♥
| comentários
Olá princesas, tudo bom?

Dossiê da estria: como se forma a famosa linha branca ou vermelha que atinge muitas mulheres

Várias são as causas da estria, um mal que tem maior incidência entre as mulheres (80% dos casos). O tratamento em consultório usa tecnologias como radiofrequência e microagulhamento (ou as duas juntas) e pode ser complementado em casa.



Acredita-se que uma em cada cinco pessoas apresente estrias no corpo. "Elas são rupturas das fibras de colágeno e elastina que dão elasticidade à pele. A incidência é maior em mulheres, que representam 80% dos casos", explica o dermatologista Dr. Jardis Volpe, de São Paulo e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). "Com essa ruptura, o sangue extravasa, inundando as fibras e deixando-as com aspecto arroxeado ou rosado e, depois, há uma substituição por um tecido fibroso, com aspecto de cicatriz (são as estrias brancas)", completa Isabel Luiza Piatti, tecnóloga em Estética e diretora da Buona Vita Cosméticos.

Onde aparecem

De acordo com o dermatologista Dr. Abdo Salomão Jr, membro da SBD, as áreas mais afetadas são: abdômen, seios, área interna das coxas e glúteos. "Nas mulheres, durante a gravidez, as estrias surgem porque é justamente nesse período que acontece uma distensão imensa dos tecidos, principalmente nessas regiões", comenta o Dr. Abdo.

Causas 

O dermatologista Dr. Jardis explica que o ganho-perda de peso favorecem o aparecimento das estrias. "A briga contra a balança mesmo em pessoas magras que variem 2 ou 3 kg são suficientes para o aparecimento de estrias; além disso, temos a má alimentação com excesso de açúcar, gordura saturada e excesso de sal, dentre outros motivos". O dermatologista Dr. Abdo Salomão complementa que atletas também podem sofrer com o problema. Para evitar isso, ele recomenda principalmente uma alimentação adequada, comendo proteína três vezes por semana e bebendo muita água. "Segunda dica: é importante usar hidratantes locais na pele. Existem produtos específicos para isso, com componentes que hidratam e melhoram a elasticidade da pele, de forma preventiva. Terceira dica é fazer exercício físico programado, sem excessos", explica Dr. Abdo. "Se a pessoa quer ganhar massa muscular, tem um tempo determinado para isso. Lembrando que quanto mais jovem, maior é a suscetibilidade para ter estrias", completa.

Como tratar (no consultório) 

"Existem vários tratamentos para estrias, desde cremes à base de ácido retinóico e ácido glicólico, até lasers. Hoje em dia, também temos microagulhas que são eficientes", explica o dermatologista Dr. Abdo, citando o Eletroderme, um sistema de radiofrequência microagulhada da multiplataforma Solon. "As agulhas ultrapassam a epiderme, emitindo ondas eletromagnéticas apenas nas camadas mais profundas da pele, preservando a superfície. Isso faz com que a temperatura da derme chegue até a 70ºC, estimulando a produção de colágeno e refazendo as fibras rompidas", afirma o dermatologista. Eletroderme provoca o estímulo da regeneração celular por meio do processo de cicatrização, proliferação de células-tronco e estímulo da síntese de elastina, da neocolagênese (produção de colágeno) e angiogênese (proliferação de vasos sanquíneos). "Esta técnica pode ter ação até a derme média e, por possuir radiofrequência, realiza pontos de coagulação de efeito térmico sem nenhuma interação com a epiderme", acrescenta Dr. Abdo. São necessárias quatro sessões.


O que fazer em casa 

O uso de cremes específicos pode prevenir o aparecimento de novas estrias e tornar menos visíveis as já existentes. A farmacêutica e especialista em dermo e nutricosméticos Mika Yamaguchi, diretora científica da Biotec, explica que o uso de cremes regeneradores com Hydroxyprolisilane CN e Hyaxel podem ajudar. "Hydroxyprolisilane CN é uma hidroxiprolina vetorizada pelo silicio orgânico e ajuda na organização do tecido conjuntivo, melhorando o processo de cicatrização, estimulando a produção de colágeno e elastina de boa qualidade. Já o Hyaxel, um ácido hialurônico fracionado ligado ao silicio orgânico, estimula a reepitelização e também aumenta a expressão gênica das aquaporinas e proteínas da hidratação melhorando a função de barreira e a textura da pele", explica. A farmacêutica explica que vitaminas orais como Exsynutriment e Bio-Arct, juntas, podem ajudar na síntese de colágeno e no estímulo à energia mitocondrial das células, ajudando no tratamento.

Há produtos específicos para essa finalidade:



*Body Groove, da Buona Vita, é um creme de tratamento para estrias, que pode ser usado inclusive por gestantes, por conter ativos seguros. O creme de tratamento pontual para estrias é rico em ingredientes antioxidantes, restauradores da matriz extracelular (MEC) e reparadores da barreira cutânea e contém os regeneradores Fator de Crescimento Insulínico e Hydroxyprolisilane CN. Custa R$ 113,00 (www.buonavita.com.br).



*StriAway, da Pharmapele, previne o aparecimento e promove melhora das estrias jovens e maduras, através de sua fórmula ultraconcentrada, rica em substâncias hidratantes e firmadoras, como Ômegas-3 e 6, Fitoesteróis e Vitamina E. Custa R$ 100,00 (www.pharmapele.com.br).



Gostaram princesas? Deixem seus comentários aqui embaixo..

Beijinhos

Nenhum comentário

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...