14 de julho de 2016
Pele seca no inverno ♥
| comentários
Olá princesas, tudo bom?

Pele seca: um manual de cuidados para o tipo de pele que mais sofre no inverno

Com o clima mais seco e o tempo mais frio, a pele seca sofre com a perda de água e tem maior dificuldade na formação da membrana de proteção. Dermatologista indica uma rotina de cuidados para evitar que a pele seca fique desidratada no inverno.



Quem tem a pele mais seca sabe que os cuidados devem ser redobrados no inverno. "Essa é uma pele que tem deficiência em produzir gordura de boa qualidade, os famosos ácidos graxos ou ômegas que, em conjunto com a água, formam uma membrana hidrolipídica, que reveste nosso tecido e proporciona uma aparência luminosa", explica a dermatologista Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia. Mais áspera e mais sensível, essa pele também tende a apresentar rugas mais precoces e ficar avermelhada com maior facilidade. "É uma pele mais pergaminácea, tem uma epiderme fina e, ao mesmo tempo, uma textura mais heterogênea. Ela forma uma aspereza por falta de hidratação e existe uma maior perda de água, uma vez que a membrana lipídica não consegue mais segurar essa água nas camadas mais profundas, ou seja, na derme", complementa.

E é aí que mora o problema! Todos esses fatores tornam essa pele mais suscetível aos agressores ambientais. "O paciente, muitas vezes, apresenta mais desconforto quando a temperatura muda. E a dificuldade de formar essa membrana exige que essa pele seja muito bem hidratada para prevenir o aparecimento de manchas, linhas finas e rugas", explica. "E durante a época do inverno esses produtos devem ser enriquecidos, ou seja, as formulações devem ter uma textura mais voluptuosa, mais rica, que realmente filme a pele, que deixe sobre a pele um manto filmógeno, uma parede de defesa que consiga repor e segurar água para evitar a perda transepidérmica." A dermatologista ressalta a importância de proteger a pele contra os agressores ambientais (como poluição, raios UV e clima seco do inverno) e recomenda algumas dicas na rotina diária de beleza:

Higienização 

 "O sabonete líquido para a pele seca não deve ter qualquer agente agressor. Indico as loções e emulsões de limpeza, os sabonetes cremosos ou os líquidos à base de extratos calmantes como calêndula, camomila, aloe vera; é um tipo de pele que a gente deve usar sempre água fria (nem água quente nem gelada, de morna para fria) para lavar o rosto", explica.



*USK Cleanser é um sabonete líquido de limpeza. Para todos os tipos de pele, o produto conta com Calêndula, Camomila, Erva Doce e Hamamélis, o produto age em sinergia para conferir atividades antimicrobianas, anti-inflamatórias, cicatrizante, calmante, antisséptica e adstringente.

Tonificação
 

 "É uma pele em que não deve ser usado o esfoliante principalmente no inverno; então logo após o uso do sabonete, devemos limpar com tônicos calmantes hidratantes à base justamente de fatores de hidratação, de aminoácidos e de extratos calmantes. Esses tônicos não devem ter álcool em hipótese nenhuma", comenta. 



*USK Hydra Calming Toner é um tônico de limpeza e hidratação facial para peles seca e normal, sem álcool na composição. Conta com Blend de aminoácidos, extratos de romã, linho e malva e ativos hidratantes.

Hidratação

 Aqui é o ponto chave do tratamento. "Hidratantes com veículos um pouco mais ricos em lipídios e hidratantes com substâncias que tenham a capacidade de segurar a água nessa pele devem estar nessa formulação para ajudar a formar a membrana hidrolipídica", indica. A hidratação deve ser logo após a tonificação. "Isso acontece porque logo depois de lavar o rosto — nos primeiros 3 a 5 minutos — os corneócitos (que são as células mais periféricas) estão mais maleáveis e facilitam a capacidade de absorção — então a pele tem maior tendência de absorver esses elementos que vão segurar água na camada dérmica e epidérmica", garante. Quanto aos ativos, os hidratantes devem ser ricos em ácido hialurônico de baixo peso molecular Hyaxel, Progenitrix, aminoácidos essenciais, proteínas, peptídeos, ácidos graxos essenciais (ômega-3), vitaminas E e C e oligoelementos como zinco, cobre, ferro, selênio e silício.

A dermatologista Dra. Claudia Marçal comenta que, após a hidratação da pele, deve-se passar um creme específico para a região da área dos olhos e, dependendo da faixa etária do paciente, o ideal é que ele passe também um creme específico para a área de pescoço/colo. "E o que eu sempre digo: tudo que acabou de ser passado na unidade anatômica de envelhecimento (rosto, pescoço e colo) deve ser utilizado nas mãos para hidrata-la".

"No período noturno, o processo deve ser refeito: lavar o rosto, limpar a pele com uma loção tônica, passar creme para a área dos olhos, creme nutritivo para a noite e um creme específico para a área dos olhos e um específico para pescoço e colo. Dependendo da orientação do especialista, do dermatologista, essa pele pode utilizar ácidos em concentrações baixas — nunca todos os dias, no máximo duas a três vezes por semana, sempre acrescido de muita hidratação e nutrição: isso é o mais importante para esse tipo de pele". 



*USK Advanced Defense Booster é um poderoso antioxidante noturno que proporciona hidratação imediata e prolongada. O produto repara danos ambientais e conta com os ácidos ferúlico e maslínico, que conferem ação anti-idade.

Fotoproteção

 Assim que a pele for hidratada, deve-se esperar alguns minutinhos para passar o fotoprotetor, que deve ser diário. "Nós sabemos hoje que não só a luz ultravioleta, infravermelho, como também a luz visível, são capazes de trazer danos de fotoenvelhecimento para a pele, além do câncer. Essa pele tem que receber filtros solares com índice normalmente acima de 30. O uso de produtos antioxidantes como a Vitamina C e E, de forma anterior ao fotoprotetor, ajudam a proteger a pele contra os malefícios dos raios UV", explica. Os filtros solares podem ser pigmentados ou a paciente pode usar logo em seguida a sua maquiagem. "No caso do fotoprotetor, então a textura tem que ser mais cremosa, em que exista água e óleo em partes semelhantes, para fazer uma blindagem, um filtro de proteção, um escudo contra os agressores ambientais", explica. 



*USK Super C Restorative Cream é um creme seroso que conta com a Vitamina C altamente estável a 20% em associação à Vitamina E. Com ação antioxidante, clareadora, imunoprotetora, o produto também oferece ação antienvelhecimento.

De dentro para fora

 "Quase sempre essas peles devem ser tratadas não só do ponto de vista local, mas também do ponto de vista via oral. Então, a ingestão de água em maior quantidade, alimentos ricos em ômegas como castanhas, abacates, azeite de oliva, muitas frutas e legumes, alimentação funcional com os grãos, elementos que tragam vitaminas e minerais com a capacidade cicatricial, regeneradora, reparadora e de defesa imunológica", finaliza.



Gostaram princesas? Deixem seus comentários aqui embaixo..

Beijinhos

Nenhum comentário

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...